Como ter qualidade de vida no trabalho?

Saúde Mental e Qualidade de Vida

Saúde mental e qualidade de vida não estão associadas apenas ao lado pessoal, mas também à nossa vida dentro do ambiente de trabalho.  

Cada vez mais pessoas buscam melhores formas de conciliar a vida pessoal e profissional para ter mais tranquilidade e equilíbrio.

Por isso, é crescente o número de instituições e empresas ajudando seus colaboradores nessa jornada. 

Proporcionar boas condições de trabalho nas empresas e um ambiente saudável pode trazer resultados significativos não apenas para as pessoas, mas para o negócio como um todo. 

Importância da saúde mental no ambiente de trabalho

A saúde mental das pessoas está diretamente relacionada à produtividade e desempenho de suas atividades. 

Por isso, condições que afetam diariamente as pessoas colaboram para trazer tantos resultados positivos como negativos para todos: empresa e colaboradores. 

O ambiente de trabalho que a empresa proporciona faz toda a diferença na vida dos colaboradores e nos seus resultados. 

Essa é a razão para mais e mais instituições promoverem um ambiente saudável, com programas de saúde para apoiar o colaborador.       

Essa promoção da saúde mental e qualidade de vida do trabalhador é um investimento da empresa que auxilia na melhoria dos serviços prestados e reduz custos com absenteísmo, problemas de saúde, rotatividade, entre outros.

Além disso, a promoção da saúde mental dos colaboradores contribui para o amadurecimento individual.

Tudo isso permite às pessoas conhecerem melhor a si próprias e aperfeiçoarem suas habilidades profissionais

Mas, nem todas as empresas promovem atividades voltadas ao equilíbrio pessoal dos colaboradores.  

Por isso, cada pessoa pode buscar uma melhor saúde mental e qualidade de vida independentemente das iniciativas promovidas pela empresa onde trabalha.

Quer ficar por dentro da economia digital? Assine nossa newsletter e saiba mais sobre as novidades do Eu Capacito

Impactos da saúde mental e qualidade de vida

Com a chegada da pandemia da covid-19, a incerteza dos cenários causou instabilidade emocional e desencadeou uma série de sentimentos para todas as pessoas dentro e fora do ambiente corporativo. 

Sentimentos como ansiedade, receio, insegurança, entre outros passaram a afetar pessoas que antes tinham um bom equilíbrio emocional.

Além de enfrentar esses sentimentos, grande parte das pessoas ainda precisaram lidar com a adoção ao home office, em que uma nova rotina teve que ser restabelecida junto com toda a família dentro do ambiente de trabalho.

Porém, para tornar a convivência de todos mais agradável, surgiram diversas orientações gratuitas e online sobre as melhores práticas para trabalhar em casa, o que ajuda, mas não resolve todos os desafios da qualidade de vida.

Uma pesquisa do International Stress Menagement Association (ISMA) mostra que 90% dos brasileiros no mercado de trabalho apresentaram sintomas de ansiedade e 47% deles também apresentam sinais de depressão.

Dessa forma, para complementar dicas e orientações para o trabalho dentro de casa, as empresas precisam olhar para seus colaboradores e trabalhar o lado emocional também.

As causas são pré-pandêmicas

Mesmo antes da pandemia, a saúde emocional já era uma questão séria.

Em 2017 o Brasil já liderava o ranking de maior número de casos de transtornos de ansiedade, segundo a própria Organização Mundial  de Saúde (OMS).

Esses transtornos psicológicos afetam as habilidades profissionais e pessoais. 

Além disso, um ambiente profissional desagradável pode ampliá-los ainda mais. 

Algumas das causas conhecidas que estimulam a ansiedade são:

  • longas jornadas de trabalho;
  • excesso de responsabilidade;
  • competitividade agressiva;
  • falta de orientação da liderança;
  • relacionamento ruim entre a equipe
  • medo do chefe;
  • medo de perder o emprego.

Contudo, existem diversas medidas preventivas que podem ser aplicadas para promover a saúde mental e qualidade de vida nas empresas. 

Programas e ações de empresas podem iniciar com foco no desenvolvimento pessoal e profissional.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Há formas de buscar a saúde mental e qualidade de vida profissional com ações internas e mesmo com treinamentos.

Os colaboradores que são líderes nas empresas podem desenvolver ações voltadas à inclusão e senso de pertencimento, por exemplo.

Além disso, é possível melhorar o clima interno com incentivo à prática de exercícios físicos, momentos de relaxamento, capacitação da equipe sobre a saúde mental, incentivar o acompanhamento psicológico, entre outros. 

Os colaboradores podem também iniciar a capacitação pessoal, por meio de cursos gratuitos, como no Eu Capacito, que apoia e incentiva a busca pelo equilíbrio emocional, a comunicação corporativa, e diversos outros.

São vários cursos que promovem conhecimentos para a vida no trabalho, na sociedade e no dia a dia. 

Buscar melhorar como pessoa e como profissional traz mais qualidade de vida, e desenvolve habilidades que colaboram no trabalho e na sociedade. 

Como melhorar o ambiente corporativo

Para começar a implementar programas de saúde emocional na empresa, procure primeiro investir em capacitação, para, então, realizar ações específicas. 

A comunicação é uma grande aliada.  Conversas mais abertas com os colaboradores podem ajudar a entender as necessidades e alcançar os objetivos juntos. 

Por fim, as pessoas podem buscar ambientes mais confortáveis, não só na empresa, mas também em casa, onde todos que convivem no dia a dia possam ter mais harmonia também no período de trabalho. 

Promover a saúde mental do trabalhador e a qualidade de vida é dever das organizações. Mas, a busca pelo desenvolvimento na vida pessoal cabe apenas ao indivíduo. 

Começando com a capacitação, o profissional terá mais oportunidade de alavancar sua carreira de forma equilibrada. 

No Eu Capacito, é possível encontrar uma diversidade de cursos para se desenvolver no trabalho e opções para adquirir e aperfeiçoar novas habilidades. Confira nossa lista de cursos clicando aqui.