Especial Programação: Saiba mais sobre o mercado de trabalho desses profissionais

mercado de trabalho dos programadores
  • O mercado de trabalho dos programadores tem chamado a atenção de muitas pessoas no Brasil e no mundo. Afinal, a profissão, que já era de destaque, passou a ser ainda mais requisitada com a crise mundial causada pela pandemia do novo coronavírus.
  • Com a pandemia, muitas empresas tiveram que se adaptar aos avanços tecnológicos já existentes no mercado de tecnologia da informação (TI), para proporcionar aos colaboradores mais produtividade e competitividade.
  • Saiba mais sobre o mercado de trabalho desses profissionais.

Mercado de trabalho dos programadores

Em 13 de setembro é celebrado o Dia do Programador, mas também pode ocorrer celebração no dia 12 de setembro, caso de anos bissextos, porque é o 256° dia do ano.

O número 256 é muito comum na área de tecnologia, já que representa um byte de oito bits. 

Tal comemoração reforça o quanto os programadores são fundamentais para o mercado de trabalho.

O programador é um profissional que utiliza linguagem de programação para criar comandos, podendo desenvolver banco de dados, softwares, aplicativos, sites, entre outras aplicações envolvendo o universo digital.

A cada dia, os profissionais de programação têm conquistado mais importância nas empresas.

Com a tecnologia evoluindo, o mercado de trabalho na área de programação tende a expandir cada vez mais, com isso, mais profissionais serão necessários para atender essa demanda. 

Quer ficar por dentro da economia digital? Assine nossa newsletter e saiba mais sobre as novidades do Eu Capacito

Vagas abertas!

A quantidade de vagas na área vem crescendo cada vez mais. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o setor de TI vai demandar mais de 420 mil novos profissionais no país até 2024. 

Mas, ainda de acordo com a Brasscom, o Brasil forma em média 42 mil novos profissionais por ano. 

A demanda por pessoal de TI tem crescido, pois cada vez mais empresas estão enxergando a necessidade de investir em tecnologia.

Entre eles, é claro, estão os programadores. 

A faixa salarial desses profissionais que dominam as principais linguagens de programação exigida para o mercado, sendo elas, Java, Python, HTML, CSS, entre outras, podem chegar a R$16 mil, de acordo com o Uol.

No início da carreira, um programador recebe em torno de R$1.700.

Ao longo de sua carreira, a remuneração média pode variar de R$4.000 a R$11.000.

Tudo isso depende muito da experiência que o profissional possui e a linguagem de programação que domina. 

Desigualdade de gênero 

De acordo com uma pesquisa da Revelo, assim como outras áreas da TI,  a programação ainda é um universo masculino, pois apenas 20% das pessoas desenvolvedoras declaram-se do gênero feminino. 

E segundo a mesma pesquisa, apenas 9,2% dessas mulheres têm mais de 7 anos de atuação na carreira.

Além disso,  apenas 30% das programadoras possui o salário na faixa de R$4.000 a R$11.000, faixa salarial considerada média alta. 

Por que começar a estudar programação? 

O mercado de trabalho dos programadores está em alta e tem potencial para crescer ainda mais.

Cada vez mais empresas estão buscando programadores, pois o mundo está dependendo deles como analistas e desenvolvedores de sistemas, além de proporcionar soluções rápidas para problemas do dia a dia. 

Um dos pontos para investir em programação é a quantidade de vaga disponíveis no mercado.

Mas é importante começar a buscar conhecimento e experiência para estar apto para a concorrência no mercado de trabalho. 

Além disso, a programação, assim como quase todas carreiras do setor de TI são consideradas profissões do futuro, uma vez que as empresas têm ampliado investimentos na área para acelerar o processo de transformação digital, caminho essencial para evoluir e estar à frente dos concorrentes. 

Por fim, as empresas oferecem boa remuneração aos profissionais, mas eles também podem criar seu próprio negócio. 

O mercado de trabalho dos programadores permite que mesmo os profissionais com pouca experiência possam abrir suas startups. 

Mas, o valor da remuneração na área é relacionada com a experiência de cada profissional e suas habilidades.

Por isso, é importante ressaltar a necessidade de ampliar o conhecimento e a experiência para estar cada vez mais preparado para o mercado de trabalho.

Quem deseja se especializar em programação, o Eu Capacito é o lugar certo. O site possui cursos das principiais linguagens de programação, como:  Venha programar em Java, Programação orientada a objeto em Python, Crie um site simples usando HTML, CSS e JavaScript, entre outros.

O Eu Capacito disponibiliza uma diversidade de cursos para se desenvolver e opções para adquirir e aperfeiçoar novas habilidades.

Confira nossa lista de cursos clicando aqui.

Leia também: