Saiba quais são os setores que mais aplicam gamificação

gamificação
  • Gamificação tem sido cada vez mais usada por empresas e instituições de diferentes setores.
  • A gamificação proporciona um ótimo engajamento, ajudando setores educacionais, corporativos e até mesmo processos seletivos.
  • O termo é uma adaptação do inglês “gamification”, que é utilizado para situações em que se usa os jogos ou recursos relacionados ao universo de games em outras frentes.
  • A gamificação tem crescido muito nos últimos anos, entenda mais sobre o assunto.

O que é gamificação ?

Essa nova dinâmica é uma prática de aplicar mecânicas de jogos em outros setores.

Essa prática tem como principal objetivo aumentar o engajamento e a curiosidade das pessoas, promovendo desafios e diversão para um treinamento.

Com novas tecnologias surgindo no mercado, estimular o aprendizado possibilita o engajamento e a motivação, e é  aí que entra a gamificação.

Entretanto, sua dinâmica funciona melhor quando as pessoas participam de forma voluntária. 

Tornando, assim, o processo de gamificação mais interativo.

O conceito se baseia no “game thinking”, que abrange a interação da gamificação em outros setores como gestão e design. 

O Game Thinking faz sentido a partir da gamificação, simuladores, entre outros.

Tudo isso visa proporcionar processos inovadores e estratégicos para os usuários.  

Os elementos dinâmicos que abrangem as características básicas de um jogo, que estrutura a gamificação são: 

  • Emoções
  • Narrativa
  • Progressão
  • Relacionamento 
  • Restrições

Além dos elementos mecânicos que envolvem avaliações, desafios, recompensas, transações, feedbacks, entre outros.

Quer ficar por dentro da economia digital? Assine nossa newsletter e saiba mais sobre as novidades do Eu Capacito

Quais setores mais aplicam a gamificação? 

Nas empresas, a ideia da gamificação é aplicada como estratégia de interação entre o público e a marca.

Esse recurso utiliza as mecânicas dos jogos para criar uma forma de engajar todos os colaboradores e clientes.

Diferentes setores aplicam a gamificação, são eles: 

  • Marketing

Ações de marketing podem utilizar a gamificação nas redes sociais, uma forma de fortalecer o vínculo entre os clientes e a marca.

Além disso, proporciona um engajamento maior. 

  • Educação

Na educação, a gamificação pode ser aplicada de diversas maneiras.

Assim, até mesmo um jogo em si auxilia os alunos a aprender e desenvolver determinadas habilidades.

  • Treinamentos Corporativos

A gamificação aplicada em treinamentos corporativos torna o engajamento e a dinâmica com os colaboradores maiores.

  • Saúde

A simplicidade dos jogos torna o tratamento mais eficaz pela praticidade e facilidade que o paciente encontrará para seguir as recomendações do médico.

Assim, inventiva a adoção de práticas de atividades físicas.

  • Engajamento Social

O engajamento social é uma estratégia muito utilizada para envolver a população de modo mais efetivo em diferentes atividades. 

  • Onboarding

Por fim, a gamificação nessa área facilita a interação entre as equipes, trazendo mais dinâmica e uma cultura descontraída para a empresa.

As atividades em diferentes setores possibilita maior criatividade, autonomia, colaboração.

Por fim, ela desenvolve habilidades socioemocionais, capacidade de resolução de problemas, melhora a concentração e a memória, auxilia no diálogo com os colegas, entre outros benefícios.

Para os professores, por exemplo, a gamificação contribui para inovar o aprendizado, trabalhar a memória, o conteúdo, auxilia no desempenho das avaliações e proporciona o exercício das capacidades cognitivas. 

Como os profissionais interagem nesse mercado 

Para engajar os profissionais em dinâmicas de gamificação, é necessário planejamento e estratégia, além, de clareza no objetivo final da atividade.

As empresas usam essa dinâmica para fidelizar clientes, por exemplo. 

Profissionais e clientes buscam empresas cada vez mais descontraídas. Então, dinâmicas que proporcionam pontuação, ranking, superação e recompensa fazem sucesso.

As indústrias desenvolvem processos com base na jornada gamificada.

Assim, as atividades deixam de ser vista como “obrigações” e passam a ser flexíveis, proporcionando um ambiente de trabalho mais agradável, cativando os colaboradores e todas as pessoas.

Na área de educação, por exemplo, os professores podem criar uma atividade envolvendo a leitura, na qual o aluno ganha pontos quando lê um livro e compartilha esse aprendizado com a turma. 

Essa dinâmica pode ser moldada e os pontos do jogo podem ser: apresentação do aluno, seus desafios etc.

Ao final do mês,  o aluno com maior pontuação ganha alguma recompensa. 

Portanto, a gamificação não precisa necessariamente partir da ideia de criar um jogo para ser trabalho, e sim, o desenvolvimento de  uma atividade capaz de entreter e proporcionar o engajamento das pessoas com as características de um jogo.

A lógica dos jogos pode ser aprendida e aplicada em qualquer setor, desde que o profissional tenha criatividade para estruturar dinâmicas que possam gerar sensações proporcionadas por um jogo. 

Trabalhar com gamificação não exige uma graduação específica. Gestores, professores, pedagogos, profissionais de RH, TI e marketing podem envolver a gamificação em seus trabalhos.

O Eu Capacito disponibiliza uma diversidade de cursos para se desenvolver e opções para adquirir e aperfeiçoar novas habilidades.

Confira nossa lista de cursos clicando aqui.